domingo, 3 de dezembro de 2006

Mutts - A vida não pode parar

Esta tira faz-me lembrar um pequeno cão que conheço que ficou sem uma perna num acidente com um comboio. Quando passo por ele é impossível não notar a sua determinação no modo como acompanha a idosa dona nos passeios, dando os seus pulinhos vivaços, de olhos alegres e com a sua inevitável língua de fora.
Quando há cadela com cio no prédio vizinho, lá está ele à porta à espera da oportunidade.

2 comentários:

Catarina disse...

os caes veneram os seus donos e ficam felizes apenas com a sua presença.
Dica: belly rub to everyone!

FL disse...

Yesh